ATUAÇÃO

Onde atuamos.

EQUIPE

Nossa equipe.

LINHA DO TEMPO

Nossos passos.

SOCIAL

Nosso projeto social.

Responsabilidade social e ambiental

HVB

Respeito ao cidadão e à sua diversidade

HVB

Comprometimento com nossos clientes;

HVB

Facilidade e eficácia de comunicação

HVB

Trabalho em equipe e Juridicidade

HVB

 Menino de um ano e meio foi picado enquanto estava em uma escola no Guará. Segundo decisão, governo se omitiu de responsabilidades


A 7ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou o GDF, em segunda instância, a indenizar a família de um menino de um ano e meio de idade, morto após ser picado por um escorpião na escola Castelinho Plim, no Guará. O GDF deverá pagar indenização por danos morais no valor de R$ 150 mil para cada um dos genitores, além de pensão.

O caso ocorreu em abril de 2013. A criança foi picada durante a tarde, enquanto estava na escola, e faleceu durante a madrugada do dia seguinte. Em 2015, os pais do menino ajuizaram uma ação pedindo a condenação do GDF. De acordo com os autores do processo, o governo se omitiu de suas responsabilidades ao não tomar medidas para evitar a proliferação de escorpiões na região.


Segundo os familiares, após a morte da criança, foram encontrados vários escorpiões no bueiro em frente à escola. Eles alegaram ainda que tanto a diretora da instituição quanto vizinhos já haviam reportado ao GDF a presença dos animais na região, porém nada foi feito. Por fim, o casal afirma que a omissão do Estado foi determinante para a proliferação dos escorpiões e o consequente óbito de seu filho.

Em defesa, o GDF alegou que a responsabilidade sobre o caso deveria recair sobre a escola da criança, por culpa exclusiva dos funcionários responsáveis pela limpeza, conservação e manutenção do local. Negou também que tenha havido omissão por parte do Estado, pois o acidente ocorreu em um momento de recreação, dentro do ambiente escolar.

Em primeira instância, o juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública condenou o GDF a pagar danos morais de R$ 250 mil para cada um dos pais. “São atribuições relacionadas à vigilância em saúde, à captura, à apreensão e à eliminação de animais que representem risco à saúde do homem, cabendo ao Estado a supervisão, acompanhamento e orientação dessas ações”, afirmou na sentença. O magistrado, no entanto, negou o pedido de pagamento de pensão por danos materiais.

Já na segunda instância, os desembargadores da 7ª Turma Cível do TJDFT mantiveram a condenação, mas reduziram o valo da indenização por danos morais e deferiram o pagamento de pensão por danos materiais. Assim, até a data em que a criança completaria 25 anos, o GDF deve depositar mensalmente uma quantia no valor de dois terços de um salário mínimo aos autores do processo.

Após a data em que a criança completaria 25 anos, a pensão deve ser reduzida para um terço do salário, e deve ser paga até a data em que a vítima atingiria idade correspondente à expectativa média de vida do brasileiro, prevista na data do óbito, segundo tabela do IBGE, ou até o falecimento dos beneficiários, se tal fato ocorrer primeiro. (Com informações do TJDFT)

 
 
 
 
Técnico da Vigilância Ambiental do DF mostra escorpião capturado em creche no Guará onde criança foi picada e morreu (Foto: Isabella Formiga/G1)Técnico da Vigilância Ambiental do DF mostra escorpião capturado em creche no Guará onde criança foi picada e morreu (Foto: Isabella Formiga/G1)

Técnico da Vigilância Ambiental do DF mostra escorpião capturado em creche no Guará onde criança foi picada e morreu (Foto: Isabella Formiga/G1) 

 Fonte texto: Metrópoles

 

Termos Internacionais de ComércioComércio – forma de estímulo ao desenvolvimento das relações comerciais do Brasil em âmbito internacional

Os Incoterms (International Commercial Terms) ou, em tradução literal, Termos Internacionais de Comércio, são espécies de cláusulas contratuais que definem, dentro da estrutura de um contrato de compra e venda internacional, os direitos e as obrigações tanto do exportador, quanto do importador, como por exemplo: o local no qual o exportador deverá entregar a mercadoria, como se dará a movimentação dessa mercadoria nos terminais, quem pagará pelo frete e quem se responsabilizará pela contratação do seguro, dentre outros.

Leia mais...

A denominada “Tarifa Dinâmica” dos aplicativos de transporte individual de passageiros é justa?

A denominada “Tarifa Dinâmica” dos aplicativos de transporte individual de passageiros é justa? Melhor, ela é legal?

No último dia 28.8, indo para o Escritório e ouvindo um programa de rádio local, o âncora do programa relatou a reclamação de um ouvinte sobre o valor da corrida feita por um dos aplicativos. Uma corrida que ele normalmente paga entre R$12 e R$15, naquele dia custou-lhe quase R$30. O âncora logo disse que a diferença se explicava pelo aumento da demanda, seria o uso da tal “tarifa dinâmica”, que aumenta de acordo com o aumento da demanda.

Leia mais...

Justiça equipara União Estável a Casamento para fins de herança

Ao julgar o REsp nº 1332773 / MS, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) equiparou, para fins de herança, os direitos dos companheiros que vivem em união estável com os direitos dos cônjuges, ou seja, das pessoas oficialmente casadas.

Leia mais...

Exclusão do ICM da base de cálculo dos PIS e COFINS

Os efeitos da decisão do STF se estendem ao ISSQN? A resposta tende a ser positiva!

Leia mais...

GDF terá que indenizar pais de criança morta após picada de escorpião

 Menino de um ano e meio foi picado enquanto estava em uma escola no Guará. Segundo decisão, governo se omitiu de responsabilidades

Leia mais...